O HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE HEIDELBERG INSTALA O SISTEMA DE AUTOMAÇÃO LABORATORIAL TOTAL

Quando um instituto secular do mais elevado conhecimento e uma empresa que alarga as fronteiras do diagnóstico se juntam com a finalidade de redefinir as ferramentas para o diagnóstico microbiológico, o resultado é impulsionar o mundo da saúde.

Inauguration of Laboratory (from left): Silvia Hardenbol, Business Director Central Europe, BD Life Sciences - Diagnostic Systems; Patrick R. Murray, PhD, Sr. Director, Worldwide Scientific Affairs, BD Life Science - Diagnostic Systems; Irmtraut Gürkan, Business Director, University Hospital Heidelberg; Prof. Dr. Klaus Heeg, Medical Director, Department of Medical Microbiology and Hygiene; Prof. Guido Adler, Chief Medical Director and Chairman of the Board.
Inauguração do laboratório (a partir da esquerda): Silvia Hardenbol, Diretora Comercial para a Europa Central, BD Life Sciences - Diagnostic Systems; Patrick R. Murray, PhD, Diretor Executivo, Assuntos Científicos Mundiais, BD Life Sciences - Diagnostic Systems; Irmtraut Gürkan, Diretora Comercial, Hospital Universitário de Heidelberg; Prof. Dr. Klaus Heeg, Diretor Médico, Departamento de Microbiologia Médica e Higiene; Prof. Guido Adler, Diretor Médico Chefe e Presidente do Conselho.

Em cooperação com a BD da Alemanha, o Hospital Universitário de Heidelberg adquiriu um Sistema de Automação Laboratorial Total (ALT) BD Kiestra™ para seu laboratório de microbiologia. O sistema BD Kiestra™ representou uma oportunidade tanto para a BD como para o Hospital Universitário de Heidelberg de apresentarem-se como parceiros inovadores em um empreendimento para diminuir as infecções hospitalares com a detecção e análise mais rápidas de micróbios, iniciando assim a terapia apropriada de modo muito mais ágil. Isto não é só no interesse dos pacientes — pois reduz a permanência no hospital e a tensão na qual as infecções os colocam — mas reduz também os custos das infecções para todo o sistema de saúde.

A inauguração do Sistema ATL BD Kiestra também deu início a uma outra iniciativa da BD e do Hospital Universitário de Heidelberg: um estudo que investigará como a automação pode contribuir para prevenir a disseminação de micróbios no hospital e melhorar os modos de lidar com a resistência a antibióticos. Ambos são desafios básicos enfrentados pelos estabelecimentos médicos na Alemanha.

O Dr. Klaus Heeg, Diretor Médico do Instituto de Microbiologia Médica e Higiene, abordou a atual situação das infecções nos hospitais e a resistência a antibióticos na Alemanha. "Se pudermos encurtar o intervalo de tempo entre o reconhecimento de uma infecção e o germe exato que a causou, poderemos começar o tratamento apropriado mais cedo. Também poderemos isolar os pacientes infectados mais cedo para reduzir o risco de infectar outras pessoas e removê-los do isolamento quando recuperados. Sabemos através de estudos que iniciar o tratamento apropriado após um diagnóstico rápido pode reduzir tanto a gravidade como a duração de uma infecção, assim como o tempo de cura por paciente. Essas são as metas em direção às quais estaremos trabalhando nos próximos anos".

Irmtraut Gürkan, Diretora Comercial do Hospital Universitário de Heidelberg declarou: "Se um diagnóstico não for claro, o paciente tem que ser colocado no isolamento, o que coloca tensão nas operações da enfermaria e restrições nas capacidades. O diagnóstico rápido é, portanto, econômico. Sem automação, o enorme aumento nas demandas sobre os laboratórios só poderiam ser geridas por aumento nos recursos de pessoal".

© 2017 BD. All rights reserved. Unless otherwise noted, BD, the BD Logo and all other trademarks are property of Becton, Dickinson and Company.