Notícias e destaques



Citometria de Fluxo na Análise Clínica: técnica robusta que garante alta sensibilidade e precisão em suas análises


(May 27, 2014) --

Aplicações Clínicas da Citometria de Fluxo
A citometria de fluxo garante alta sensibilidade e precisão em suas análises

Os sistemas da BD permitem otimizar o fluxo de trabalho com protocolos específicos pré-definidos, resultando em ganhos de produtividade, eficiência e qualidade analítica. Comprometida com a qualidade dos ensaios realizados com seus produtos, a BD Biosciences, principal fornecedora de reagentes e equipamentos na área, apresenta soluções completas para o monitoramento das diversas etapas dos ensaios de citometria de fluxo abrangendo os pontos primordiais do processo de análise, desde a calibração dos equipamentos até o preparo das amostras utilizadas.
Uma grande diversidade de amostras como sangue total, medula óssea, tecidos frescos, entre outras são utilizadas em testes por citometria de fluxo, resultando em informações diagnósticas e prognósticas críticas para decisões terapêuticas.
 
Quantificação de células CD34 positivas
O fenótipo da célula tronco hematopoética inclui a expressão dos antígenos CD34 e CD90 (Thy-1) e ausência do CD38. O antígeno CD34 é uma glicoproteína transmembrana e funciona como uma molécula de adesão e está presente em células progenitoras hematopoéticas, em células endoteliais, fibroblastos embriônicos e em algumas células do tecido nervoso fetal e adulto. Em condições normais, cerca de 1% das células da medula óssea expressam o antígeno CD34.
Atualmente, o transplante autólogo e alogênico de células progenitoras do sangue periférico já é algo consistente e consagrado na prática médica como uma modalidade de tratamento efetivo de pacientes com doenças hematológicas, imunodeficiência, doenças genéticas e alguns tumores como o câncer de mama.
A determinação do número de células CD34+, em amostras de medula óssea e em concentrado de células de sangue periférico obtido por aférese é o parâmetro clinicamente mais relevante para que haja uma boa recuperação medular pós-infusão.
Além de definir o melhor momento para o início dos procedimentos de coleta e também determinar o número de aféreses necessárias para que se atinja o número adequado de células a ser infundido. A citometria de fluxo constitui a metodologia mais rápida e precisa na identificação e quantificação de células CD34+, e baseia-se no protocolo recomendado pela ISHAGE (International Society for Hematotherapy and Graft Engineering). Além da avaliação do tamanho e complexidade celular, o protocolo permite a seleção da subpopulação de células CD34+ viáveis a partir da população total de leucócitos, células que expressam o antígeno CD45+.
A quantidade de células CD34+ viáveis pode ser reportada em valores percentuais e absolutos, sendo esta última, em plataforma única, o método mais preciso e livre de variações metodológicas.
Monitoramento do paciente HIV positivo
Tão importante quanto identificar a presença e quantidade de partículas do vírus HIV no organismo é identificar o grau de comprometimento da imunidade, uma vez que é a imunodeficiência que compromete o estilo de vida e ameaça a própria vida do indivíduo infectado. A forma mais eficiente de se avaliar a capacidade imunológica dos indivíduos infectados é por meio da enumeração linfocitária, especialmente a de linfócitos T auxiliares, principais alvos celulares do HIV, correlacionando-a com a de outros linfócitos como os T citotóxicos e, de maneira menos frequente, com os linfócitos B e NK. Principal método analítico para avaliações celulares, a Citometria de Fluxo é a metodologia padrão ouro para a identificação e enumeração linfocitária.
Por meio de seus produtos e serviços e em linha com as recomendações dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, o CDC (Centers for Disease Control and Prevention), a BD Biosciences dispõe de grande diversidade de produtos para a identificação celular e soluções completas para que os laboratórios possam realizar a enumeração linfocitária de maneira rápida e confiável.
Diagnóstico de leucemias e linfomas
A Citometria de Fluxo oferece rapidez e elevada sensibilidade analítica, possibilitando a identificação de poucas células malignas em meio a milhões de células normais.
A BD é principal fornecedora de grupos referência que atuam na padronização de protocolos. Estes grupos buscam consenso quanto ao diagnóstico e acompanhamento de casos de patologias hematológicas através de análises, desde o preparo da amostra, até a análise de dados e desenvolvimento de painéis.
Por meio de seus produtos e serviços, a BD Biosciences apóia as iniciativas destes grupos e é umas das fornecedoras de instrumentos e insumos para os testes laboratoriais de imunofenotipagem de neoplasias hematológicas. Além disso, oferece grande diversidade de produtos para esse segmento, oferecendo soluções completas para os laboratórios com foco nestes testes laboratoriais como preparadores de amostra, citômetros de fluxo e soluções e anticorpos.
 
Transplantes: sensibilidade e precisão na prova cruzada
Nos dias de hoje a técnica do transplante alcançou importante avanço na medicina. No entanto, a ação do sistema imunológico na rejeição de tecidos/órgãos transplantados continua sendo um sério impedimento ao sucesso desta intervenção médica. Por isso, a pesquisa de anticorpos linfocitotóxicos dependentes de complemento no soro dos receptores é a técnica padrão ouro utilizada rotineiramente em transplantes renais para revelar os receptores com risco de rejeição hiperaguda no pós-transplante e é conhecida como crossmatch (prova cruzada).
Em 1983, Garovoy et al analisando a alta incidência dos episódios de rejeição dos enxertos renais e na tentativa de identificar os receptores com risco, utilizaram pela primeira vez a técnica de crossmatch por citometria de fluxo. O método mostrou-se útil na detecção de baixos níveis de anticorpos incluindo aqueles não dependentes de complemento, aumentando assim as possibilidades de evitar combinações doadoresreceptores desfavoráveis.
O crossmatch por citometria de fluxo, além de apresentar maior sensibilidade quando comparado ao método convencional, traz ao laboratório ganho em produtividade por ser capaz de gerar resultados em menor espaço de tempo. Devido à alta sensibilidade do crossmatch por citometria de fluxo, a metodologia tem sido indicada no Monitoramento de pacientes altamente sensibilizados e acompanhamento do enxerto renal.